Novo jogo da franquia Skate da Full Circle e Electronic Arts pode usar a Frostbite Engine

Novo jogo da franquia Skate da Full Circle e Electronic Arts pode usar a Frostbite Engine

Segundo vagas de emprego da empresa
#Games Publicado por Billy Butcher, em

Formada no início desde ano de 2021, Full Circle é um novo estúdio do 0 da Electronic Arts, localizado em Vancouver, no Canáda, e ficará responsável de dar continuidade a IP de Skate, famosa franquia da empresa.

A série originalmente foi criada pela Black Box, no qual fez ambos Skate 1/2/3, além de terem sido os autores de NFS: Underground 1 e 2, Most Wanted 2005, Carbon, ProStreet, Undercover e The Run. A empresa também era localizada em Vancouver, no Canadá, sendo subsidiária da EA Worldwide Studios, porém foi encerrada pela Electronic Arts em 2013, após o fracasso comercial de Need for Speed: The Run.

O papel da Full Circle é ser os sucessores espirituais da Black Box, e pra isso, contam com os diretores originais de NFS e Skate sob o papel de diretor criativo e diretor geral, Cuz Parry e Deran Chung, junto do General Manager Daniel McCulloch, antes conhecido como a grande cabeça da Xbox Live na Microsoft por 15 anos.

A empresa vem recrutando várias pessoas para se juntar a Full Circle, abrigando ex-devs de Ubisoft, Microsoft, Activision e Warner Bros. Games, e em uma de suas recentes vagas, pode ter deixado algumas pistas a mais sobre o caminho do novo título da série Skate.

Em busca especificamente de um Designer UX para o estúdio de Vancouver, a Electronic Arts mencionou a adoção da Frostbite Engine, o que deixou claramente a entender que o novo título, Skate 4, usará do motor gráfico da DICE.

A Frostbite Engine é um brilhante e rico motor gráfico quando se trata de fotorrealismo para FPSs, mas sabemos do quão problemático é o motor gráfico. Nenhum estúdio além da própria DICE até hoje soube dominar a engine, com jogos da série Need for Speed, Mass Effect, Dragon Age, FIFA e Plants vs. Zombies sofrendo de grandes desastres técnicos desde que adotaram do motor interno.

O problema, segundo muitos ex-devs da BioWare, Ghost Games e PopCap, é que a Frostbite Engine simplesmente não foi feita pra lidar com qualquer outro tipo de jogo a não ser FPSs Militares como Battlefield e Star Wars: Battlefront. Eles falam da falta de códigos para mundo-aberto, motion capture, inventário de personagens, personalização avançada, suporte a mods, e demais outros, como falhas e faltas de recursos dentro da Frostbite.

Será que a Full Circle irá saber dominar a engine para cuidar do novo Skate 4? Resta aguardar.

Billy Butcher
Billy Butcher #BillyButcher

Um grande fã de jogos e filmes dos gêneros Stealth e Ficção-Científica.

Tenho uma paixão imensa pela franquia Metal Gear Solid, na qual considero a minha favorita, porém também sou um grande amante das sagas Halo e StarCraft.

Moderador do Site, Volta Redonda, Rio de Janeiro