Funcionários da Activision Blizzard alegam ter tido seus cargos rebaixados após denunciarem casos de assédio e abuso ao RH da empresa

Funcionários da Activision Blizzard alegam ter tido seus cargos rebaixados após denunciarem casos de assédio e abuso ao RH da empresa

“Quando reclamei para meus supervisores, eles me disseram que os assediadores estavam apenas brincando e que eu deveria superar isso”
#Mundo Publicado por Billy Butcher, em

O processo judicial do Departamento de Fair Employment and Housing (DFEH) da Califórnia contra a Activision Blizzard começou em julho deste ano, e dali pra cá as coisas só tem tomado proporções cada vez maiores, e consequentemente, mais relatos e denúncias bastante fortes vem surgindo contra a editora.

O processo inicial acusou a empresa de Call of Duty e World of Warcraft de desigualdade salarial, funcionários atuais e ex-funcionários da empresa sofrendo assédio sexual e da criação de uma cultura de trabalho tóxica "Frat Boy" na qual mulheres e outros grupos marginalizados têm sido tratados de forma pobre e desigual.

Esta semana, uma atual funcionária da Blizzard Entertainment que está na empresa há quatro anos, Christine, fez novas acusações contra seus empregadores. Durante uma coletiva de imprensa transmitida ao vivo no Instagram, Christine alegou que havia sido submetida a atos sexuais indesejados, tocada de forma inadequada e até mesmo rebaixada após ir ao RH para fazer uma

“Quando reclamei para meus supervisores, disseram que eles estavam apenas brincando e que eu deveria superar isso ... Disseram-me para não ir ao RH”, disse Christine (conforme relatado pelo GameInformer ). “Depois de reclamar do assédio sexual, fui rebaixado. Fui, então, ainda mais assediado e retaliado. ” Christine acrescenta que também teve ações negadas na empresa e recebeu aumentos mínimos durante seus quatro anos na Blizzard. Você pode assistir a coletiva de imprensa completa abaixo.

InstagramaHR0cHM6Ly93d3cuaW5zdGFncmFtLmNvbS9wL0NYT3VCQ29wc3Z3Lw==

Conforme relatado pela Polygon, a Activision Blizzard já emitiu um comunicado em resposta à coletiva de imprensa e às acusações de Christine.

“Sentimos muito por quaisquer vítimas de pessoas cuja conduta não correspondeu aos nossos valores... tal responsabilidade não é consistente com nossos padrões, nossas expectativas e com o que a grande maioria de nossos funcionários encontra diariamente,” diz a editora.

“Estamos em processo de implementação de mudanças e melhorias significativas no escopo, estrutura e eficiência de nossas equipes de compliance e recursos humanos.”

Apesar da Activision Blizzard enfatizar repetidamente que está reagindo de acordo com os processos e acusações contínuas, houve alegações de que Bobby Kotick sabia sobre a cultura de trabalho tóxica da empresa e até salvou o emprego de um ex-funcionário acusado de assédio.

Essas alegações foram atendidas com o CEO da Activision Blizzard, Bobby Kotick, dizendo que ele só consideraria deixar o cargo e abandonar de vez a editora se ele "não pudesse consertar" os problemas graves da empresa nos dias de hoje.

Billy Butcher
Billy Butcher #BillyButcher

Um grande fã de jogos e filmes dos gêneros Stealth e Ficção-Científica.

Tenho uma paixão imensa pela franquia Metal Gear Solid, na qual considero a minha favorita, porém também sou um grande amante das sagas Halo e StarCraft.

Moderador do Site, Volta Redonda, Rio de Janeiro
Deixe seu comentário para sabermos o que você achou da publicação
Não se esqueça que você pode participar do nosso Discord.
E também nos seguir no Facebook, Twitter, Instagram e na nossa curadorida da Steam.
Publicações em Destaque
#Games, Por VSDias55,
#Games, Por coca,
#Games, Por ricklek550,